2 de outubro de 2009

Boa noite!

Poderia dormir, mas sei que não dormiria tão fácil assim. Enquanto a cabeça maturaria uma miríade de pensamentos, o corpo giraria, para lá e para cá. Ah sim! Há também as inumeras perguntas, que pertubariam minha tão merecida noite de sono. Vontade mesmo é de conversar, falar da alma e do coração, da difícil missão de entender a si mesmo e da eterna batalha para entender os outros.
Algumas coisas, não têm mesmo explicação. Certos sentimentos, que vêm e vão, algumas vontades que, hora se materializam, hora desaparecem. Uma coragem, que parece garantir os restos dos meus dias.
Mas afinal, o que estou fazendo? Escrevendo para as paredes? É estranho pensar, que mesmo com todo o silêncio dessa noite, há palavras que ninguém pode ouvir. Também, o que queria? Todos têm suas vidas e há momentos, em que a solidão é uma cama confortável que nos chama às reflexões da noite.
Psiu! Alguém aí?

4 comentários:

Letycia Regina disse...

Quando a inquetude nos incomoda os anseios da alma, é sinal que algo novo irá acontecer através de nossas vidas...
Não se preocupe, pois já começou a modificar a forma de ver o mundo de muitas pessoas e os seus textos já causam reflexões.
Amo e admiro a maneira com que se entrega aos seus sonhos, agora permita vive-los...
Que as suas insonias sejam sempre assim, produzam frutos como este belo texto!

Estou sempre aqui...
Beijos

Anônimo disse...

Há um incomôdo que chega a ser físico. Mas por outro lado, este incomodo é o mesmo que nos move e nos impulsiona a fazer cada momento da nossa vida, como único.
Portanto, além de alimentar boas ideias, faça...arrisque, se jogue e saberá o quanto vale a pena sentir-se viva.
Mas quer saber mesmo?uma das maiores felicidades é ter a oportunidade de compartilhar a vida com vocês.
Que suas insônias não deixem de existir...e te impulsionem a voar alto, deixando de lado o medo de cair.
Bjos

Ane... disse...

Vixi não estava no meu blog...rsrs..este anônimo é a Ane...rs...sorry!
bjos

Anônimo disse...

É a primeira vez que passo por aqui, e quer saber, fiquei impressionado! Não pelo texto em si, mas pela força do silêncio... algo que parece incomodar, mas que é fundamental. Pra ser sincero, o peso da dúvida é o que falta pra mudar o "seu" mundo. A diferença entre os outros, é a igualdade entre nós... e os outros somos todos nós!Pra terminar: "Nada fala mais alto que o som do silêncio". Até mais...

Jorge Fernando Rodrigues